pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Que a fé seja infinita, que o homem seja livre, que a justiça sobreviva 


mundo

Você não vai acreditar, mas pessoas estão perseguindo monstros em diferentes países. Esquisito? Difícil de entender? Coisas dos dias atuais, mas vou tentar te explicar.

Essa é uma novidade. Um jogo de realidade aumentada para baixar em celulares, que está sendo jogado por adolescentes, mas principalmente por nostálgicos adultos da geração dos meus filhos. Sim, embora eu duvide, meus filhos cresceram e adulteceram.

Lembra dos Pokemons, aqueles bonequinhos coloridos que a vó Gilda insistia em dar para os meus filhos? Diferente dos outros colegas de classe, eles nunca foram fãs. Maria preferia as Meninas Superpoderosas aos tais Pokemons – indicio de uma futura feminista atuante. Entre a pokebola e a bola, Lucca sempre optou pela bola na quadra do prédio. E a Bubu não trocaria o Doug e a Paty Maionese por um Pikachu.

Voltando ao jogo Pokémon Go… Com esse aplicativo, você anda pelo mundo real caçando monstros virtuais, treinando-os para lutar uns contra os outros.

Ainda não está disponível no Brasil. Não fomos nem somos os escolhidos para começar a jogar, porque somos Terceiro Mundo. Nesse momento, a discriminação nos iguala e só assim podemos sentir na pele o que é ser uma minoria social, mesmo quando fazemos parte de uma maioria numérica da população.

Nenhum brasileiro ainda pode jogar aqui no país. Nem o filho do presidente golpista nem a filha da pessoa que trabalha na casa dele.

Incômodo fazer parte dessa exclusão social, não é?

Incômodo sofrer desigualdade, só porque não moramos nos Estados Unidos, Inglaterra, Austrália e Nova Zelândia.

Incômodo ser brasileiro e morador do Reino Unido, agora que o reino está deixando a União Europeia e com forte discurso contra a imigração.

Incômodo precisar abandonar suas origens e viver com o estigma de ser refugiado em outro país.

Incômodo sofrer discriminação por causa da sua crença e cor.

Incômodo incomodar por escolher uma forma diferente de amor e de amar.

Incômodo os olhares das pessoas, quando chegamos de ambulância ao São Luiz semana passada e atravessei o Pronto Socorro com você deitado na maca.

A gente já falou sobre isso. A gente só passa a ter afinidade e se identificar com o outro, quando compreende as suas emoções, embora seja impossível sentir o que ele sente.

Não sei o que você sente quando te olham. Assim como não sei o que sente um negro, um homossexual, um indígena, uma pessoa em situação de rua. Tem uma frase do Mia Couto que gosto e acho que cabe aqui. Nesse universo de outros saberes, sou eu o analfabeto.   

Ai, Ita, tá difícil de encontrar uma conexão entre o Pokemon Go e o mundo contemporâneo? Nem tanto assim…

Comecei a nossa conversa dizendo que as pessoas estão perseguindo monstros virtualmente. Só que no mundo real, acontece o contrário: tem monstros perseguindo as pessoas. Não são coloridos ou divertidos, mas intolerantes, violentos, extremistas, reacionários e sexistas.

Nem precisa de GPS para identificá-los em diferentes lugares. Alguns estão nas Câmaras e palanques, aqui ou nos Estados Unidos; outros estão em caminhões em Nice, nas boates ou embriagados nos carros na Vila Madalena. Tem os que estão em templos, nos poderes e os que financiaram, armaram e treinaram os monstros que hoje perseguem os monstros que eles mesmos criaram.

Esquisito? Difícil de entender? Nem vou tentar te explicar. Você não vai acreditar.

Anúncios

29 comentários em “Que a fé seja infinita, que o homem seja livre, que a justiça sobreviva 

  1. Nosce te ipsum (@Lelleyz)
    julho 19, 2016

    Mas aqui é Brasil. O joguinho já foi pirateado e tem gente jogando sim…. rsss ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      julho 21, 2016

      É? Poxa, devia ter imaginado! Agora, monstros perseguindo pessoas, certeza que no Brasil tem!

      Curtir

  2. CARLOS ANDRADE
    julho 19, 2016

    Sabe, não li esse, li o outro, aquele da globo.com, mas mesmo assim quis chorar. Não de tristeza , Não de dor, Não de melancolia. Sim de Alegria, Sim de esperança , Sim de sentimento compartilhado. Quis abraça-lo, não por ele. Não. Não a ele. Quis abraça-lo pra sentir o carinho que ele sente por ter pessoas como vocês cuidando dele, por saber que o amor ultrapassa limites, insondáveis, quebra paradigmas, quebra o sentido imaginável e desperta o amor em todos se propagando como ondas magnéticas. Lindo parabéns pelo exemplo.

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      julho 21, 2016

      Carlos, que generoso! Eu me senti abraçada! Certeza que o Ita também! Obrigada

      Curtir

  3. Marisa
    julho 19, 2016

    Betinha temos mesmo parafrasear a”que a fé seja infinita”… mesmo, pois do jeito que estamos só mesmo lendo seus post para dar um alívio em nossas mentes. Você como sempre nos surpreendendo cada dia, cada post mais e sempre. Obrigada. Beijos.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Emanuela
    julho 19, 2016

    Betina sua linda! Você me emociona, você me torna melhor…é uma alegria imensa saber que enquanto monstros andam por Nice, palanques, Israel,senado…existe seres de luz como você, balanceando essa epopeia que a vida! Beijos de luz!

    Curtir

  5. CARLA PIRES BIANCHI
    julho 19, 2016

    Essas estrofes que você escolheu para dar título ao seu post me fez comentar… Acho esse música linda, que exalta o Espírito Santo. Mas assim, soltas, são de um racionalidade sem tamanho! Razão e paixão são o que movem, sem extremismos! Força pra você, sempre!

    Curtido por 1 pessoa

  6. Bruna Capinã
    julho 19, 2016

    Lindo o texto e (infelizmente) tão real.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Fábio
    julho 19, 2016

    Bettina, li a matéria na Folha e vim aqui dar uma olhada e me surpreendi com a qualidade das suas publicações, ao mesmo tempo tão pessoais e tão universais. Você deveria lançar um livro e o título deveria ser: “VOCÊ NÃO VAI ACREDITAR”….mais uma vez parabéns pelo blog e por conseguir expressar de maneira tão lírica, uma experiência tão difícil.

    Curtido por 1 pessoa

  8. neriojunior
    julho 19, 2016

    São tantos monstros que as vezes esquecemos que existem anjos como você, que se dispõe a lutar, a lidar com a dor a acreditar. Sabe que as vezes acontecem algumas coisas que gostaria que meu pai, que já é falecido, soubesse, dói muito. Mas vc ainda tem esperança, vc ainda tem fé.
    Oro a Deus para que o Ita acorde e veja mais esse ato de amor da grande irmã que ele tem.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Luciana
    julho 19, 2016

    Oi Betina, hoje pela manhã, enquanto tirava meus 15 minutos de intervalo, em meio à diversos processos, entrei no site da Folha e sua entrevista me chamou atenção. Sempre fui fã de leitura, mas sou apaixonada nas leituras “de vida”. Acho incrível poder ler livros e textos que mostra a beleza do ser humano.
    Este ano completa 09 anos em que meu pai faleceu. 09 anos!! Passou voando.
    Ele infelizmente. também, sofreu um infarto. Fulminante. Sem avisar. Sem dar sinal. Foi pra tomar banho e nunca mais voltou pra o jantar. Em todos meus jantares importantes da vida (o da formatura, do casamento, do dia a dia) sinto que ele vai estar comigo. Ali, num lugar quentinho; no meu coração.
    A sua história e de seu irmão tocaram meu ser, meu coração. O mesmo lugar quentinho que meu pai vive!
    Seus textos me fizeram refletir sobre o quanto a vida é simples e complexa; o que seria melhor ir ou ficar? o barulho da morte ou silencio da vida? Não sei, nunca vou saber. Mas hoje me torno diferente de ontem, e agradeço você pela coragem de escrever para o seu irmão neste diário online.
    Obrigada por compartilhar a vida comigo! Que Deus caminhe com vocês.

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      julho 21, 2016

      Luciana, querida, sua mensagem e história aqueceram meu coração – seu pai cuida mesmo muito bem desse lugar quentinho. Obrigada. Bj

      Curtir

  10. Fábio
    julho 20, 2016

    Bettina, li a matéria na Folha ontem, vim aqui dar um olhada e me impressionei com o lirismo das suas postagens, em como você conseguiu transformar dor em palavras e em como você conseguiu expurgar sua dor de uma maneira tão singela. Parabéns!, poucos conseguem o que você conseguiu aqui. Você deveria lançar um livro com suas postagens e como sugestão ele deveria se chamar “Você não vai acreditar”…mais uma vez, parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

  11. Fábio
    julho 20, 2016

    Bettina, li a reportagem na Folha e fiquei tocado com sua capacidade de transformar dor em palavras e com a maneira que você encontrou de exorcizar sua dor ao transformá-la em lirismo. Lindo isso! você deveria inclusive editar um livro, já que escrito ele já está, aqui nesse blog, e o título deveria ser “Você Não Vai Acreditar”…sucesso garantido! parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      julho 21, 2016

      Ah, que msg carinhosa, Fabio! Tenho muita vontade de que vire um livro! Obrigada!

      Curtir

  12. Francisco Raimundo de souza
    julho 21, 2016

    Vi a história do seu irmão não TV, e não poderia deixar aqui de te dar os meus parabéns por vc ser essa pessoa tão empenhada para com ele, vendo que nos dias atuais algumas pessoas não valorizam a família e deixam se levar por coisas banais, uma história triste, mais ao mesmo tempo muito linda, continue com essa sua fé e com certeza Deus vai te dar a vitória. Um grande abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  13. Regiane Cardoso
    julho 21, 2016

    Estou amando seus textos, seu diário, nem sei como chamar.. É lindo,inteligente.. Nas palavras tem um toque sutil de sarcasmo e ao mesmo tempo uma pureza que só as pessoas com um coração gigante, assim como o seu, poderiam descrever.
    Virei sua fã…Apenas mais uma..rs
    Deus te ilumine!
    Dá um beijo no Ita por mim…

    Curtido por 1 pessoa

  14. Alex André
    julho 25, 2016

    Betina,primeiramente quero parabenizar este teu blog,eu li esse texto e me emocionei de verdade. Conheci este blog atraves do Programa Papo de policia, no qual virei fã do grande policial Fábio. Me emocio com essa história,Deus com certeza esta cuidando de todos voces de sua família! Vou orar pela sua familia. Fiquei pensando em como escrever este texto, pois não conheço sua familia, mas queria escrever que uma irmã como voce é para ele,assim como sua familia, honesta, de bem e com fé e esperança, Deus sempre cuida de tudo para o bem de todos voces!Quero deixar um abraço para seu irmão Itamar. Que receba meu carinho e afeto do fundo do meu coraçao com este abraço.

    Acho que nao é finalidade deste blog falar sobre a policia civil,mas sou um grande admirador da policia e quero em breve me tornar um…

    Quero dizer que meu sonho é ser policial civil de sp.
    Eu vi todos episódios de papo de policia e vi seu Irmão Fabio como inspiração e que nunca vou esquecer da imagem dele como um policial e homem de honra,fé,familia,honesto e trabalhador! Vou levar isso para toda minha vida,para meus futuros filhos que um dia desejo ter. Por favor se puder dizer para ele que deixo um abraço,todo sucesso e proteçao de Deus.
    Nao tenho parentes na policia,quero ser desde pequeno um policial e não tenho incentivo da familia mas ele me incentivou muito e deixara marcado para toda a vida.Vi os episódios e me deixou mais fortalecido para ir em frente e nao desistir e ter esperanca e fé em Deus! Aprendi muito lendo esse texto e conhecendo seu irmão na TV. Espero ter a honra de conhecer pessoalmente quando for aprovado no concurso da policia,se tiver a oportunidade.Será um sonho para mim, de verdade.
    Não sei se posso pedir algo aqui,mas queria que disesse para ele que escrevi para ele.
    Que ele lesse o que escrevi.
    Seria o melhor presente de aniversario que poderia ganhar sabendo que ele leu meu texto.
    Quero ser essa proxima geraçao de policiais como ele disse no programa, que tenha honestidade e honra para essa Gloriosa Policia Civil de Sp como ele tem e mostrou para todos nós.

    Obs: Meu nome é Alex,moro em Sao jose dos campos- SP. Meu aniversario é dia 27/07.
    Tenho 20 anos.
    Peço desculpas se escrevi com erros de portugues ou algo do tipo.
    Vou ler todos os textos deste blog!
    Abraços…

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      julho 25, 2016

      Alex, querido, ficamos felizes e emocionados com a sua mensagem de carinho. Já mandei pro Fabio e as palavras dele foram: “Caraca, Be, que irado. Depois me passa o telefone dele!” Se puder, me passa inbox, na página do blog no facebook o seu telefone. Qq dia, ele vai te ligar, certeza. Bj

      Curtir

  15. Dani
    julho 29, 2016

    Olá…vi o programa sobre policiais no Multishow e fiquei emocionada.
    A história da família Bopp é linda e continuem acreditando sempre em Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em julho 19, 2016 por .