pra quando você acordar

por Bettina Bopp

You say “why” and I say “I don’t know”

monstro 5

Você não vai acreditar, mas semana passada fiquei de ressaca: cabeça pesada, gosto amargo na boca, vontade de não falar nada, só deixar o tempo passar. Não, não foi ressaca por bebida. Nem ressaca de sono. Talvez um tanto de ressaca moral, daquela tristeza por ter vivenciado uma situação muito ruim. Mas prefiro chamar de ressaca política dominical.

Escolhi, então, o silêncio. O mundo, às vezes, fica-me tão insignificativo, como um filme que houvesse perdido de repente o som.

Para não te contar das tantas mentiras tratadas como verdades absolutas, preferi hoje te contar do barulho da sala de aula e de como ainda me surpreendo quando as crianças conseguem trazer leveza para dias tão difíceis.

O objetivo da aula de quarta-feira era ensinar aos alunos a música “Hello, Goodbye”. Comecei perguntando o que eles conheciam dos Beatles. Alguns sabiam muito, outros nunca tinham ouvido falar. Deixei que uns contassem para os outros as informações que sabiam. Reproduzo aqui, em forma de diálogo, as pérolas que colhi durante esse dia especialmente divertido.

CENA UM. Crianças de 3º ano aprendendo “greetings”, as formas de saudações e despedidas.

EU – … e agora a gente vai ouvir uma música dos Beatles. Quem conhece os Beatles?

ELE 1 – Eu não gosto dos Beatles.

ELE 2- Os Beatles inventaram o rock. Um chamava Paul, outro John, outro Jorge e o outro…

ELE 3 – Bob…

ELE 2 – Ai, nada a ver.

ELE 3 – Era sim, ele chamava Bob…

ELE 2 – Não é, Bettina, que não tinha Bob?

EU – O último é o Ringo.

ELE 3 – Meu pai que se confundiu então, ele sempre disse que chamava Bob.

PAIS ÀS VEZES SE CONFUNDEM.

ELE 4 – Sabia que o Paul McCarty fez um show no Allianz Parque…

ELES 1 – (em pé) Palmeiras! Palmeiras!

ELES 2 – (em pé) São Paulo! São Paulo!

EU – Pessoal, vamos sentar e ouvir.

ELE 4 – O Paul McCarty fez um show no Allianz Parque no ano passado e minha mãe foi. Ela me deu o bilhete dele, tá lá no meu quarto.

ELA 1 – O Beatles deu um bilhete pra sua mãe?

ELE 4– Não! É o bilhete do show.

ELA 1 – Ah, o ingresso? Não chama bilhete, chama in-gre-sso.

ELE 4 – É, tanto faz..

ELE 2 – Beatles é a segunda… não, a terceira banda favorita do meu pai. A primeira é Led Zeppelin.

ELE 5 – Na minha lista de coisas favoritas primeiro é minha família, segundo é carne, terceiro é o Fogo de Chão…

NADA MAIS IMPORTANTE DO QUE UMA LISTA CARNÍVORA.

EU – Pessoal, vamos focar! O que mais vocês sabem sobre os Beatles?

ELE 1 – Eu não gosto dos Beatles.

ELA 2 – Eu sei que dois morreram. Um foi assassinado.

ELA 3 – (assustadíssima). Assassinado?!

ELA 2 – É. Ele tava num ponto de ônibus e levou um tiro.

ELE 2– Nada a ver! Ele tava na casa dele daí tocaram a campainha daí deram uma facada nele. Na cara…acho.

ELE 6 – Ah, eu to com a mão levantada e você não deixou eu falar nenhuma vez.   Eu sei que o John Lennon levou um tiro de um fã.

ELA 3– Um fã matou ele? Credo! Eu tenho medo de gente morta!

ELE 4 -É! Era um fã que tinha muito amor e muita raiva dele. Daí matou. Mas eu acho que ele mentiu que era fã, ele só tinha raiva.

AMOR ABSOLUTO POR ESSA CONCLUSÃO. QUEM AMA NÃO MATA.

ELA 2 – E o outro que morreu?

ELE 3 – Foi o Jorge Harris.

ELA 1 – Eu sei como ele morreu! Ele tava comendo muuuito pouco e queria ficar branco.

ELE 4- Esse é o Michael Jackson!

ELA 1 – Sabia que eu fui num show que um moço imitava o Michael Jackson muito perfeito?

EU – Vamos focar de novo, pessoal! Alguém quer contar mais alguma coisa sobre os Beatles?

ELA 4 – Eu! Eu!

EU – É sobre os Beatles?

ELA 4 – É! Sabia que minha avó tem uma espingarda?

AVÓ, ESPINGARDA, BEATLES, NO FUNDO, TUDO A VER.

EU – Agora a gente vai assistir um vídeo dos Beatles cantando Hello, Goodbye.

ELA 3 – (tapando parcialmente os olhos). Eu tenho muito medo de gente morta!

ELA 5 – Então você vai ter muito medo do 5ºano. Só tem livro de mistério e morte.

ELA 3 – E a gente que lê? Não é a professora? (definitiva) Eu não vou pro 5ºano!

ELE 4 – Ai, como você é medrosa! Eu não tenho medo de gente morta!

ELA 2 – Mas tem medo da Véia da Gudéia que nem existe.

ELE 4 – Alguém pegou meu apontador?

O MELHOR DISFARCE PARA MUDAR DE ASSUNTO É SEMPRE PROCURAR O APONTADOR

EU – O vídeo dos Beatles, pessoal, vamos ouvir!

ELE 1 – Eu não gosto dos Beatles.

ELA 3 – (tapando parcialmente os olhos) Eu tenho muito medo de gente morta!…

ELA 2 – A gente pode dançar?

EU – Olha só, pessoal, no finalzinho da música, eles cantam “aloha”. Aloha é uma palavra da língua nativa do Havaí, que significa “oi” ou “tchau”. Ou “hello” e “goodbye”.

ELE 7 – Eu sei uma coisa do Havaí. Sabia, Bettina, que os havaianos chamam neve de pó de abacaxi?

EU – Pó de abacaxi? (pausa) Não, eu não sabia…

ELE 7 – Eu sabia. E faz tempo.

ELES – Bateu o sinal! Bye, Bettina!

ELAS – Aloha, Bettina! (para a amiga) Passou rápido, né, mó legal essa aula de Beatles!

ÚLTIMA CENA. Eu, em frente ao computador, procurando no Google a relação entre neve e pó de abacaxi. Crianças em OFF cantam Beatles. Sobem os créditos.

Claro que não consegui reproduzir a intensidade e verdade de todas as inquietações, convicções, questionamentos, constatações desse grupo de crianças e da leveza desse dia.

E claro que não sei te dizer, Ita, em que momento a gente deixa de ter medo só de gente morta e da Velha da Gudéia.

Em que momento a gente constrói e significa o desconhecido.

Em que momento a gente, por mais difícil que seja, deixa de procurar os apontadores internos e se permite dizer “eu não sei”.

Em que momento a gente, mesmo não gostando ou concordando, para e ouve o outro, o novo.

Nestes dias de pouca escuta, verdades e crenças exageradas, eu prefiro sempre ressignificar a compreensão do coletivo.

PS Ah, Ita, a foto é de um trabalho incrível da Mari Bianchini!

 

Anúncios

15 comentários em “You say “why” and I say “I don’t know”

  1. Henri Galvão
    abril 25, 2016

    kkk passei mal lendo esses diálogos! como não sei mais o que quer dizer “3º ano”, qual é a idade dessas crianças?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Marilda
    abril 25, 2016

    Ahhh sempre fantástico receber o aviso que temos um novo texto para ler. Leia um dia desses uma dessa estórias para suas crianças.
    Um beijo.

    Curtir

  3. Marcelo
    abril 26, 2016

    Essa aula deve ter sido muito bacana hein! Show de texto Bettina… é sempre bom ver que tem post novo, corro pra ler pois seus textos são muito bons e faz a gente viajar e pensar mais na vida. Ótima semana pra você. Um abraço!

    Curtir

  4. Ivan
    maio 5, 2016

    HAHHAHAHAHAHAH Chorei de rir com essas crianças ! (Estou falando serio, estava no escritorio e foi até constrangedor ) ehehhe obrigado por isso !
    Excelente texto !!!! Virei fã do blog e vou acompanhar sempre !!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Mayara
    maio 5, 2016

    Encontrar essa história antes de dormir foi como uma oração! ❤

    Curtido por 1 pessoa

  6. Fernanda Reis
    maio 8, 2016

    Sensacional!
    Dei gargalhadas lendo esse texto.

    Comecei a ler o blog hj e nao quero mais parar.
    Parabens!!!! Que o Ita acorde logo pra gargalhar bastante junto com vcs. Um beijo

    Curtido por 1 pessoa

  7. Marcelo Vales
    maio 9, 2016

    Esse do “Alguém pegou meu apontador?” sou eu. hahaha Ganhou um leitor. Beijo.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Patrésio Camilo
    julho 19, 2016

    Li ouvindo seus alunos, sensacional e tocante.
    Aloha Bettina…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em abril 25, 2016 por .