pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Para ter um arco-íris precisa molhar o sol

viva 2

Você não vai acreditar, mas passei o sábado todo em pé, no sol, praticamente sem beber e sem comer nada. E adorei! Sábado foi o dia pra celebrar os quarenta anos da Escola Viva. Festa na rua com gosto, som, olhares, toques e cheiro de passado. Todos os sentidos.

Se a previsão era de chuva, deve ter chovido na Alvorada, Ribeirão Claro, Nova Cidade e Cardoso de Melo. Mas não na Vahia de Abreu. Ali, previsões falham. Eventos e chuvas não combinam e os deuses devem saber disso.

Levei a Isabella. Ela ficou um pouquinho. Não gostou. Acho que errei no convite. Soube de namorados que foram embora. E vi namoradas com saudade do que não viveram. Não é fácil estar ali.

Em uma escola de múltiplas linguagens existe uma linguagem única, subliminar, secreta, quase um código para iniciados.

Pra poder estar ali, você precisa saber, em algum momento, que o dia listadinho é segunda-feira, que as pernas de pau moram em algum lugar, que coelhos, amoreiras, caxixis e crayon sanguinea fazem parte de um poderoso processo de ensino-aprendizagem.

Precisa conhecer o que é colmeia, o que colmeia. E que nós somos os pasteleiros da loja da rua da feira. E que a feira continua sendo às sextas-feiras. E que o Gustavo, o tatu, o cogumelo fazem parte importante da sua trilha.

Precisa passear por grupos sentados no asfalto ou na terra, rindo dos desafios passados, incrédulos com o real tamanho do telhadão, da casa da árvore, da roldana e do quintal.  E que, de novo, se apertarão todos juntos no emblemático brinquedão.

Precisa se emocionar em encontrar com ela, linda e moça, e trocar um segredo e amarrar o fio dourado que nos une e nos conforta e nos acalma aos domingos. (Querida, você me fez tão bem!)

Precisa ouvir da Lia que ela está se “sentindo livre de poder andar sozinha pela rua…”. E compreender que isso é autonomia, é um TP de fora, é uma escolha de cantos, que no sábado era em qual food truck comer.

Precisa pressentir por trás dos arranjos de flores, dos seguranças, dos ninhos, dos galhos, da brigada de incêndio, dos postes coloridos, dos bandos e bandas, a presença da Flavia integrando essas áreas e costurando o dia azul de outros significados. Trabalho de atelierista!

Precisa abraçar ex-tantos-alunos quando eles te contarem que English is a Word Game e que eles ainda sabem qual era o telefone da Kate e da Sue e o gosto do sorvete de vanilla das aulas de Inglês. Pausa pra chorar.

Precisa entender que naquele dia colorido a Helo escolheu o laranja e a Ignez escolheu o azul, mas que há quarenta anos elas pintam crianças e espalham por ai. E que mesmo que a escola tenha mudado, crescido e aparecido, as duas pra sempre molharam o sol.

Precisa se alegrar em estar ali com a Bubu, com o Lucca, com a Giu, – e com uma saudade apertada da Maria. Porque é bom ter filhos, amigos, alunos, mães, professores por perto pra dividir e reconstruir memórias.

Enfim, precisa dançar ciranda de mãos dadas com seu passado e perceber que além do horizonte deve ter um lugar bonito pra viver em paz. E é desse lugar que a Mariângela ensina – e a gente ainda precisa aprender – essa escola sem ela.

Anúncios

15 comentários em “Para ter um arco-íris precisa molhar o sol

  1. Mari Anacleto
    novembro 30, 2015

    Só você!!!!!!! Amo o seu olhar, o seu escrever e o que tudo isso causa em mim. Amo você a agradeço à Escola Viva por me proporcionar encontros com pessoas como você!!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      novembro 30, 2015

      Amada, você é o presente que a Viva me deu! E presente tipo Kinder Ovo, com várias e fantásticas surpresinhas por dentro! Amo você! Amo vocês!

      Curtir

  2. Marcelo
    novembro 30, 2015

    Você escreve muito bem, parabéns e continue me proporcionando ótimas leituras blz…rs! Valeu!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Silvia Viegas
    novembro 30, 2015

    Bettina,
    Que bom termos você pra dar corpo, palavras, aos nossos sentimentos.Não fui à festa,mas te conhecer foi uma das boas coisas que a Escola Viva proporcionou à minha vida.Além é claro,de ter tido a oportunidade de ser profa do Luca(e seu incomparável senso de humor) da Maria( a briguenta mais doce que já conheci) da Giu( hoje uma colega/parceira profissional) e tantos outros .adoráveis personagens que fizeram a minha vida beeeem mais colorida.

    Curtir

    • bettinabopp
      dezembro 1, 2015

      Sil, queridíssima, ter sido mãe de aluno, parceira e coordenada por você só me trouxe aprendizagem, admiração e a certeza que somos pra sempre. Na minha vida e na vida dos meus filhos. Você é fundamental! Beijo grande

      Curtir

  4. Márcia
    novembro 30, 2015

    Para ter um arco-íris precisa molhar o sol, que lindeza!
    E como faço para colorir as lágrimas, essas insistentes que chegam de mansinho, e me fazem sentir não apenas o saborzinho salgado, mas ajuda-me a desfazer o nó da garganta, que eu tinha tão apertado em meu caminhar?
    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      dezembro 1, 2015

      Que o nó tenha virado laço! O meu tem virado por causa de palavras tão carinhosas como as suas! Beijo

      Curtido por 1 pessoa

      • Rafael Am
        dezembro 22, 2015

        Sim,querida! Laço rosa, porque é uma das cores e flor que gosto! Beijo

        Curtido por 1 pessoa

  5. Ze
    dezembro 1, 2015

    Betina, um presente ler seus textos e o que te motiva! Obrigado pela generosidade em compartilhar com estranhos sua vista de mundo. Minha filha mais velha foi da Escola Viva e participei um pouco disso tudo. Ah, e adorei a expressão “molhar o Sol”

    Curtido por 1 pessoa

    • bettinabopp
      dezembro 1, 2015

      Obrigada, Zé, pela mensagem carinhosa! A expressão “molhar o sol” é do Gustavo Kurlat. Linda, né?

      Curtir

  6. Tamires Mendonça
    dezembro 1, 2015

    Preciso confessar que entrei no blog por pura curiosidade quando vi um artigo que dizia ” Irmã escreve por irmão que dorme a 10 anos” , no começo pensei como pode?? comecei a ler e achei incrível não só as historias mas o amor e a esperança que existe nessa familia.
    Com certeza o Ita vai estar nas minhas orações.
    Obrigada por não parar de escrever, quando ele acordar vai adorar ler tudo !!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Maria Isabel
    outubro 20, 2016

    Bê que saudade que me deu da Viva e especialmente das aulas de inglês!!! Nao sei se voce vai se lembrar de mim, mas fiz o F1 com voce!! Por volta de 2008 rsrs. Agora vou fazer 16, na época tinha 10!! O tempo passa, e com ele vem a saudade!! Tantas coisas aconteceram… mas isso é papo para outra hora!!! Vi só hoje esse texto dos 40 anos da viva. Lembro que na época, nao sabia da historia do Ita, nem o que voce passava! Mas hoje agradeço você, por todas as aulas, que sempre estava com um sorriso no rosto e ensinando melhor do que ninguém o tal Ingles…! Muitas saudades!
    Beijos com carinho,
    Maria Isabel di Fonso

    Curtido por 2 pessoas

    • bettinabopp
      outubro 21, 2016

      Minha linda, Bel querida, claro que lembro de você! Fiquei muito feliz com sua msg. Aos 16 assim tão generosa, ah, o mundo vai ser muito melhor. Beijo, queridinha!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em novembro 30, 2015 por .