pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Conta comigo, Renato?

tio renato

Você não vai acreditar, mas o Renato, irmão do Zé, disse que você foi o segundo irmão mais velho dele. Não é bonito isso? Saber que alguns laços são pra sempre?

“Foi junto do meu irmão mais velho que conheci os Bopp. Óbvio que não sabia da dimensão deste sobrenome no momento, mas como irmão do namorado da Bettina, comecei a frequentar aquela sala e aquela família: Ita Avô, Itamarzão, Itamarzinho, Fabio Bopp, Maria Elvira, Dona Gilda, Dona Silvinha…Saudades.

Era uma sala diferente aquela, porque tinha um aconchego inexplicável. Bastava ter a mesma sintonia e você se via participando de um evento. Jogava-se mímica naquela sala. Apesar de sair pra caramba, Ita jogava muito bem mímica e várias e várias noites ficamos todos reunidos ali, jogando, separados em dois grupos. Só não valiam palavras gringas e nomes próprios. Kaito, Bettina e as amigas, Zé, Luli, Itamarzinho e eu. Uma piada contada pelo Kaito era dez vezes mais engraçada. Você ria enquanto ele falava e no final se contorcia – não é por nada que o abdômen da galera masculina estava sempre em dia.

O Fabio nunca jogou com a gente. Lembro de um Natal, quando ele apareceu de roupa camuflada, faca e arma na cintura. Aquilo era normal naquela sala. Como ele estava sempre saindo, me aproximei mais do Ita, que era caseiro como eu.

Mas quando o Ita resolvia sair… era um momento especial e único. Presenciar toda a preparação dele para sair, fosse comigo ou com qualquer uma das várias namoradas que ele teve no tempo em que saíamos direto juntos. Dava aflição e pena de quem estivesse esperando. Você sabia – e a pessoa não –, que ele começava a tomar banho no horário marcado para já se encontrar. E vai água e perfume, sempre os melhores. Aprendi a gostar de Montana com ele, ótimo e pouco conhecido.

Ele chegaria com aquele sorriso único e com aquela lábia que as duas horas de atraso eram perdoadas na hora. Ele sabia disso.

De repente me vi, aos dezoito anos, ouvindo Al Jarreau, naquele carro que ele amava deixar congelado, e indo para o Jardins. Ria pra caramba – como eu ria com ele! Além de ser um dois maiores galanteadores que conheci, quando ele punha aliança na menina, você meio que sentia que era o começo do fim. Dava um dó…

E ele era brigão mas não lembro de presenciar nenhuma briga – e olha que eu já era Preta em TaeKwon-Do! Graças a Deus, nós dois nunca brigamos. Esse cara único faz falta pra caramba. Trocamos tantas ideias… Se eu soubesse o que iria acontecer, teria aproveitado todos os momentos de convivência com ele com mais atenção.

Quanto eu não conheci de pessoas e atitudes através de você. Como poderia te pagar pelos momentos que vivi, pelos ensinamentos? Sou extremamente pontual graças a você. Quantos não são os que teriam uma coisa linda para te falar, mas que não sabiam que não haveria outra oportunidade?

Ita, uma hora vou te visitar com uns perfumes pra ver se você acorda ao lembrar do cheiro. Dá aquela fungada geral e faz desse mundo um lugar melhor.

Beijos Man!”

Anúncios

5 comentários em “Conta comigo, Renato?

  1. Juliana Navarro
    setembro 19, 2015

    Alimentando a alma! Minha, tua, nossa……

    Curtir

  2. Sueli bianchi
    setembro 20, 2015

    Que Bom ouvir falar do Itamar … Além da marca registrada de sempre estar perfumado me lembro bem como era amigo de todos .. Nunca fui namorada dele ( graças a Deus ) muita concorrência , mas ele sempre foi um amigão , meu pai amava ele , tinha papo para todas as idades ! To na torcida pra ele estar com a gente de novo e sempre cheiroso !

    Curtido por 1 pessoa

  3. Simone
    novembro 25, 2015

    Li sua reportagem na revista Glamour e foi como se vc tivesse contando a minha história, vivendo a minha dor só q uma diferença no meu caso foi minha mãe.
    E tudo me serviu para ver que quando eu perguntar pq eu ? Ou pq ela ? Irei lembrar que não existe um pq, ascorosas acontecem simplesmente por estarmos vivos, e por isso por mais ilesos que possamos sair de uma situação como essa, precisamos viver e sorrir. Claro como vc mesmo dize: “não sou mais a mesma pessoa que eu era, ninguém passa impune por isso ”
    Abraço
    Simone

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em setembro 18, 2015 por .