pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Todos caminhos trilham pra a gente se ver

foto-montagem

Você não vai acreditar, mas meu computador é o mesmo há nove anos. Meus filhos não se conformam. É um apego sem tamanho. Está lento, está obsoleto, está velho. Mas é meu e eu amo.

Encontro muitas justificativas pra não ter um novo. Uma delas, a mais ecologicamente correta, é que não produzo lixo desnecessário pro planeta. A resposta deles é um “Ah, tá!” irônico, incrédulo, quase agressivo.

A outra desculpa é que foi o pai quem me deu. Tudo bem, ele também me deu uma boneca Mãezinha, uma Caloi 10 Sportíssima e um Corolla 1996 e não continuo com eles por motivos óbvios.

Posso dizer também, nostálgica, que foi o Wesley quem montou esse computador pra mim. Wesley trabalhava comigo na escola e entende tudo de informática. Mas tenho certeza de que ele entenderia minha atualização e isso não afetaria nossa amizade virtual.

Claro que o Gleidison já aumentou a memória e reformatou o computador nesses anos todos. Gleidison trabalha comigo na escola e entende tudo de informática. E precisa sempre me socorrer nos acidentes de percurso. A Gatô, por exemplo, dormia em cima da CPU nas tardes frias. Cena bucólica. Num desses invernos, o mouse adquiriu vida própria e a impressora imprimia folhas em branco de madrugada. Não sabia o que estava acontecendo. Chamei o Gleidisom pra me salvar. Foi ele quem descobriu que a Gatô tinha vomitado na parte de trás da CPU, oxidando algumas peças. Cena nojenta.

O Fabio me trouxe um notebook de viagem. Emprestei pra mãe. Não adianta. Preciso de teclado, de mouse, de tela grande. É quase uma obsessão pela matéria.

Hoje a tecnologia cabe no bolso. Tenho um iPhone e adoro as facilidades. Mas tela touch e letrinhas daquele tamanho realmente não são pra mim. Assim, prefiro me comunicar com emoticons. São mais rápidos e com menos chances de erros. Na dúvida, coloco um coração ou um beijo. E se quero confundir meu interlocutor, teclo um macaco ou um hominho com turbante.

Os meninos e eu temos um grupo. As minhas mensagens são sempre cifradas: onde?  q hs?  chegou? E as respostas se resumem a um “ok” ou “bj” ou “amo”. Um dia estava atrasada pra buscar a Bruna. A gente tinha um compromisso e fiquei presa no trânsito da marginal. Tentei avisá-la pelo grupo, mas escrevi “astigmatismo horrível marginal tensa”. Maria, que não sabia de nada, leu essa mensagem e ficou muito nervosa. “O que está acontecendo, mãe? Onde você está?” Imagina eu, no trânsito, com os óculos pra longe, tentando responder pra ela, com o corretor instalado! Por um momento, ela deve ter pensado que eu estava incorporada.

Não fica achando que essas coisas absurdas não aconteceriam com você, Ita. O Fabio também se atrapalha com toda essa tecnologia. Olha só: a fofa da Isabella criou um grupo da família. Pra incluir você, colocou essa montagem da foto aí de cima, que mandei fazer quando você já estava dormindo  – eu sei, tá bem podre, mas em 2006 a tecnologia engatinhava em algumas coisas. Voltando ao grupo, nas nossas primeiras trocas de mensagem, a Isabella escreveu:

 

Percebeu minhas carinhas na conversa?

Hoje fiz finalmente uma conta no Instagram. Sabe, né, a rede social de compartilhamento de foto e vídeo? E hoje também criei a página no facebook pra quando você acordar. Passos importantes pra lidar com a tecnologia. Passos importantes pra ampliar a rede e quem sabe pescar você por aí. Porque se o homem já pisou na Lua, como eu ainda não tenho seu endereço?

Anúncios

4 comentários em “Todos caminhos trilham pra a gente se ver

  1. Cynthia Horowicz
    abril 26, 2015

    Be, acho que mais rápido do que o homem pousou na lua, nossas redes sociais estarão conectadas com as do Ita, do seu pai… Provavelmente vc vai precisar trocar seu computador ! (rsrs) Sempre penso que meu pai vai continuar assistindo o show do Roberto na Globo. Acho que por lá deve ter um YouTube!
    Beijão e continue compartilhando suas declatações de amor! Cynthia

    Curtido por 1 pessoa

  2. roberta campos
    abril 26, 2015

    Oi Be,que delícia!!!Somos da mesma geração e me vi em tudo que vc descreveu….com certo orgulho!!!Bjs….

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em abril 26, 2015 por .