pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Mas você adora um se…

ita8

Você não vai acreditar, mas preciso saber se você tem condições pra acordar. Não, não tô falando de condições físicas. Falo de if clauses, da dependência entre uma circunstância e um fato. De uma condição e um resultado.

Então, quais são suas condições pra voltar?

Se picolé voltasse a ser só picolé e não paleta mexicana você acordava?

E se a moda fosse brigadeiro de Nescau e não de cachaça?

E se tivesse um festival de rua de Kombis de pastel e não de food trucks?

E se a pipoca com sal e piruás invadisse os cinemas e não as de sabor limão e de trufas brancas?

E se Galinha d’angola voltasse a ser enfeite de louça e não recheio de coxinha de frango?

E se o quindim fosse amarelo-ovo e não vermelho-framboesa?

E se hambúrguer fosse de carne e de esquina e não de 225 reais e sal Azul da Pérsia?

E se sucesso fosse sorvete de flocos e não de vinagre balsâmico?

E se a rabanada fosse de Natal e de canela e não de banana split no meio de maio?

E se o churrasco fosse no quintal e não na varanda gourmet, com carvão de acendimento instantâneo, com menos fumaça e maior tempo de queima?

E se hipster e autêntico fosse se preocupar com a água nas torneiras e não com a fabricação de uma Ô Amazon Air Water – água retirada e produzida da umidade do ar na Amazônia?

Tá complicado mesmo, né? Não sei se é rabugice do meu inferno astral ou meu paladar que é vira-lata, mas também tô achando essa gourmertização de tudo chata demais.

Mas calma, me ouve, não desiste.

E se o Lucca e o Fabinho virassem palmeirenses?

E se a casa de Camburi ainda fosse “sua”?

E se a Maria comesse brócolis?

E se reprisassem a novela Celebridades?

E se o Derek falasse seu nome e a Bruna não falasse mais palavrão?

E se não fechasse o Bom Motivo?

E se a Isabella fosse sua afilhada?

E se a água da piscina de casa fosse sempre morna e azul?

E se o Fabio fizesse ioga?

E se o Oswaldo Montenegro não fosse tão cafona?

E se agora a Dani tivesse gêmeos?

E se os vizinhos não fossem esquisitos?

E se a mãe ficasse na sala e eu na cozinha?

E se a Portela ganhasse o Carnaval?

E se ainda desse tempo de dar mais um abraço no pai?

E se de repente a gente não sentisse a dor que a gente finge e sente?

E se tudo isso fosse, Ita, você voltava?

Anúncios

6 comentários em “Mas você adora um se…

  1. Mariana Anacleto
    fevereiro 23, 2015

    Sempre maravilhosa!!!!!!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Beto
    março 28, 2015

    Rs..
    Food truck mencionado é a cara do Ita !

    Curtido por 1 pessoa

  3. Marlla
    julho 7, 2015

    Encontrei o blog há mais ou menos uma hora atrás e ainda não parei de ler seus textos lindos! Mesmo sem conhecer as pessoas citadas confesso que ao terminar de ler esse em especial, uma lágrima escorreu…
    Força pra você e toda sua família!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em fevereiro 22, 2015 por e marcado , , , , , , , , , .