pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Porque veio a saudade visitar meu coração

tres pintinhos

Você não vai acreditar, mas estive no Castelo Rá-Tim-Bum. Numa terça-feira à tarde, despretensiosa, e ainda de graça e sem fila, as meninas e eu passamos um tempo visitando cada sala da exposição. Lembro de assistir ao Castelo com os três pequenos, depois do banho, eles ainda com os cabelos molhados e cheirosinhos, vestindo pijamas de pé da Milho Verde.

Chorei já na entrada, quando ouvi a música e vi a maquete do Castelo. As duas já estavam avisadas. Daria vexame. O combinado era só não chorar de soluçar. O porteiro, a árvore com a Celeste, a casa dos passarinhos, as caixas pretas, o Tíbio e o Perônio, a cozinha cheia de portas e janelas, as cartas que as crianças escreveram para os personagens, a trilha sonora de cada lugar – achei que poderia ser mais alta –, tudo me emocionou muito. Tá, acho que me decepcionei um pouco com o lustre do castelo, parte que eu amava. Podia ser envidraçado e não de tecido.

Tão nostálgico. O Cony disse que nostalgia é saudade do que a gente viveu. E melancolia, saudade do que não viveu. E acho que na nossa família a gente sempre viveu muito perto. Por isso a saudade. Depois do almoço, antes do pai voltar pro trabalho, sempre dava tempo de você tocar algumas músicas no violão, de conversas sobre amigos e escola, de estarmos disponíveis uns pros outros. E assistíamos juntos Agente 86, Bonanza, James West, Jeannie e Feiticeira.

Eu também vivi muito perto dos meus meninos. Escolhi assim. Como trabalhava em escola, podia decidir os dias e períodos de trabalho e ter férias duas vezes por ano, junto com as férias deles. Sei que é um privilégio.

Lembro que, apesar de gostarem do Castelo, também gostavam de Chaves. Eu assistia junto, fazendo todas as críticas possíveis, dizendo que adulto que imita criança tem a mania de falar que nem tonto, ficar com os joelhos dobrados e colocar os pés pra dentro. Preferia a crítica à proibição.

Estar junto dá trabalho. Educar dá trabalho. Faz parte dizer não, impor limites, frustrar, eles te odiarem profundamente por duas longas horas. Só quem é capaz de dizer o não pode escolher dizer o sim. Mas também tem que ter a moeda de troca: ler histórias, brincar junto, conhecer os gostos e os amigos, assistir 512 vezes Rei Leão. E Chaves.

Ser parceiro da escola é outro ganho na criação dos filhos. Filho percebe quando os pais valorizam a Educação e confiam na escola. Assim como nós tivemos o Paul, a Laura, a Vera Bueno fundamentais na nossa vida, meus filhos tiveram a sorte de ter professores que fizeram a diferença por acrescentarem valores e ensinamentos.

Hoje em dia, adoro programas com a Isabella. Ela é tão interessada e interessante. Gostamos de ir ao Bairro da Liberdade só nós duas. Andar na rua, comprar borrachinhas e bobagens comestíveis, passear na feirinha, comer um temaki e conversar. No último final de semana, ela me perguntou se existia um dono, um responsável por ter começado o bairro ou se os orientais decidiram mesmo ir se juntando, morando perto, abrindo restaurantes e lojinhas.

A gente não sabe quais são as inquietações deles, né? Lembra quando a Maria Eulália morreu, que a Maria, pequena, perguntou: “Quando todo mundo morrer, pra quem vão ficar os prédios?”. Ou a dúvida que ela tinha do que era ser da “categoria de pessoa” malufista? O Lucca tinha uma questão religiosa: “Por que se reza “Ave, Maria, cheia de graça…” e não “Ave, Lucca”?”. E a Bruna acreditava que “estar perto” era pertencer: “Venha meu perto. Eu quero ficar seu perto”.

Indico pra Isabella livros e filmes, apesar dela gostar e ser corajosa pra filmes de terror e suspense. Ela assistiu A Vida é Bela e quando cheguei pro almoço, me disse: “Que bom que você e meus primos chegaram. Chorei muito no filme e queria falar de algumas partes com quem já assistiu”. Fofa.

O Derek ia gostar de ter um tio que o levasse ao Salão do Automóvel. O Fabinho ia gostar de um tio que conseguisse ingressos pra jogos de futebol ou de vôlei. E eu ia gostar de ir com você a alguma exposição genial no MIS e relembrar, nostálgica, que a primeira vez que a gente esteve ali foi pra assistir O Dia do Chacal, no começo do Palmares, por indicação de algum professor.

Mas como você não se decide, cito outra vez Cony: Não dá para viver sem um truque. Eu me declarei morto.(…). Clandestino morto. Na tripulação do mundo, já não me sinto comprometido com nada, mas continuo como testemunha do espetáculo. Não mais como cúmplice e nem vítima. Este é o meu truque.

Esse é o seu truque?

Anúncios

4 comentários em “Porque veio a saudade visitar meu coração

  1. lulicrespin
    agosto 31, 2014

    Ontem postei uma foto de um fim de tarde nostálgico
    E hoje a Be escreve no Blog, sobre nostalgia
    Ando nostálgica Ita
    Não sei se é porque completo 50 anos este ano, ou porque a Giulia já é adulta
    Sinto falta do tempo em que ela era minha e meu tempo a maioria era dela
    E meu e dela não tinha distinção, pois estar com ela era minha maior realização
    E nós aqui no prédio, eu a Giu, a Be, a Bu, o Lucca e a Malica, criamos o nosso castelo, diferente do Ra-Tim-Bum
    Mas ele era repleto de fantasia e brincadeira
    Historias contadas, lidas, assistidas, inventadas
    Nos realmente assistíamos a programação deles, brincávamos e conversávamos todos juntos o tempo todo
    Acho que Os Saltimbancos foi tão importante nas nossas vidas por que eles diziam
    “Todos juntos somos fortes”
    E é verdade, juntos somos fortes
    Juntos choramos, rimos, zoamos uns com os outros, brigamos, nos erguemos, nos amamos
    Eu e a Bê vivemos praticamente na totalidade a infância e adolescência de nossos filhos, sempre eles em primeiro lugar
    E eles foram absurdamente felizes juntos
    Você adentrou em minha vida Ita na minha adolescência junto com a Bê
    E fomos absurdamente felizes juntos
    Porque também juntos somos fortes
    Quem disse que você podia escolher mudar tudo?
    Éramos uma turma, todos decidiam juntos
    Ai você vai escolhe dormir e deixar que juntos tenhamos que buscar todas as nossas forças para sermos fortes
    Sim, continuamos juntos e muito, muito mais fortes
    Ai vem a nostalgia do quanto foi perfeita nossa vida na totalidade
    E como tivemos que tornar a realidade na totalidade em vida
    Parece que você não viu nenhuma tormenta, parece que ela só passaram a existir depois que você dormiu
    Como se até aquele dia tivéssemos tido a melhor vida do mundo
    E tivemos,
    E sou grata, pois poucos tem o tanto que tivemos
    Poucos tem o que mantivemos e cuidamos
    É preciso amor pra poder pulsar…

    …Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
    Um dia a gente chega, no outro vai embora,
    Cada um de nos compõe a sua historia, cada ser em si
    Carrega o dom de ser capaz, e ser feliz,
    conhecer as manhas e as manhãs,
    O sabor das massas e das maças,
    È preciso amor pra puder pussar, é preciso paz
    Pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir (A.S.)

    Curtido por 1 pessoa

  2. bettinabopp
    setembro 1, 2014

    Nossa, já cinquenta, Lula? Não lembrava que vc era tão mais velha que eu! “Como se até aquele dia tivéssemos tido a melhor vida do mundo” E era! ❤

    Curtir

  3. Bruna
    setembro 3, 2014

    Nossa, pensei tantas coisas para comentar, que esqueci que não tinha escrito nada até agora. Mas é isso que amo no seu blog. Agora, no meio de uma quarta-feira, depois de já ter lido mil vezes cada um dos textos, me pego abrindo ele de novo.

    Aquela nossa expedição pelo Castelo não era só uma visita a uma exposição. Era a chance de revisitarmos a nossa infância – que só foi tão incrível graças a você. #disneyéparaosfracos #soumuitomaiscastelo

    Te amo. E obrigada por tudo, sempre.

    Curtido por 1 pessoa

  4. bettinabopp
    setembro 3, 2014

    Bubu, sabe? Ah, sei lá, é tanto amor que se me contassem, não acreditaria!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s