pra quando você acordar

por Bettina Bopp

Coração, desejo e sina

m1

Você não vai acreditar, mas a mãe tirou fotos para uma revista feminina no ano passado. O tema era a beleza em cada idade. Não nos surpreende mais a beleza dela, não é? Modéstia a parte, era a mãe mais bonita do Pinheiros, do Jockey, do Palmares e de mais um continente à sua escolha. Uma mistura de Samantha, do seriado A Feiticeira, com Jill Munroe, de As Panteras.

A grande surpresa foi descobrir nela uma força que eu não imaginava que tivesse. Desde o primeiro dia do hospital até hoje, ela nunca perdeu a fé ou questionou ou se revoltou. Quando o intensivista deu o primeiro diagnóstico de que seria uma noite difícil, que poderíamos perder você, a mãe disse: “Quero o Itamar do meu lado, do jeito que for”. E os anjos disseram amém.

Claro que existe tristeza. Nos olhos, nas músicas que ouve, nas comidas que deixou de fazer porque você gostava. Mas não existe nada mais avassalador do que o amor que ela sente por você.

Ela costuma dizer: “Meu filho está acamado”. Não diz em coma ou em estado vegetativo persistente. Pra quem não sabe, pode parecer uma gripe, caxumba ou dengue. E alguém assim, de cama, pode levantar de uma hora pra outra.

A mãe continua encantando quarteirões. É querida por todos que trabalham com a gente – e olha que hoje em dia tem mais gente de fora do que da família em casa. São enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogas, médicos, seguranças e o Jair, muito mais anjo da guarda do que o motorista da mãe.

Ela tem aquele mesmo álbum, com as folhas caindo e os plásticos dobrados, com fotos de todos nós. Do rapaz do açougue ao caixa do banco, todo mundo já viu! Ela carrega pra todos os lugares e ama mostrar.

Posso ir a um mesmo lugar dez vezes e ninguém conhecer nada da minha vida e eu não conhecer nada da vida de ninguém. Mas basta a mãe ir uma vez a este mesmo lugar, que ela vai ficar conhecendo o nome de todos os parentes da pessoa, as doenças hereditárias, as preferências de estilo. E da décima primeira vez que eu for, o outro já saberá, claro, que sou mãe de gêmeos e de uma jornalista incrível e que costumo ter pedras no rim.

A mãe não perde esse jeito de estar sempre aberta a novas amizades. Logo depois que você dormiu, fomos com a tia Regina, a Ana e a Flavinha assistir a uma missa exorcista na Paróquia Nossa Senhora do Paraíso. Estava lotada e não sentei perto dela. Olhei de longe e em cinco minutos a mãe já estava mostrando o álbum de fotos pra uma mulher desconhecida.

Num certo momento dessa missa, as pessoas se aproximam do altar, o padre faz uma oração e toca a testa das pessoas, que caem pra trás se não estiverem possuídas! Na dúvida, todas nós caímos pra trás rapidamente. Adivinha quem era a mais endemoniada da igreja?! A mais nova amiga da mãe, a mulher pra quem ela mostrou as fotos. Ela se debatia e falava grosso. Medo.

Quando a missa acabou, a mãe comentou que a mulher era tão simpática, coitada, tinha achado todos nós tão bonitos e se era bom ela voltar pra se despedir. Precisei praticamente arrastá-la pro carro!

E acredita que a agenda telefônica dela é ainda a preta, aquela que o Zé Paulo deu de presente quando a gente ainda namorava? Já é considerada parte integrante da família, embora só a mãe consiga estabelecer contato com ela. A página J pode estar tranquilamente antes do B ou depois do P. E o telefone de um médico, por exemplo, pode estar em D de doutor, M de médico, na inicial do nome dele ou do hospital onde ele trabalha.

A mãe ainda adora contar que é irmã do Zé de Abreu. E mantêm a desculpa que foi o outro quem perguntou e não ela que quis falar. “Eu estava no cabeleireiro e não sei como começou o assunto, mas falei pra manicure que eu era irmã do Zé. Ih, ela contou pra todo mundo!”. Como se o assunto tivesse começado assim: “A senhora vai passar um branquinho ou escuro? Por falar em esmalte, a senhora, por acaso, tem algum irmão que trabalha na Globo?”.

Essa semana toda, ela passou pensando no almoço de domingo. Não sei se vai ser feijoada ou bacalhau, mas ainda não teremos na mesa o estrogonofe de nozes que você adora.

Já são nove dias das mães incompletos. Mas com a certeza de que, em algum caderninho sem capa, onde fé, folhas soltas e ingredientes se misturam, a mãe guarda o segredo das suas receitas preferidas, Ita. Pra quando você acordar.

Anúncios

21 comentários em “Coração, desejo e sina

  1. Geni
    maio 11, 2014

    Be tinha certeza que seria a primeira a Ler o que vc escreveu dessa pessoa maravilhosa para o Ita, olha estou chorando de novo e quero completar , que as vezes fico brava com ela, mas acho que não si viver sem ela mais viu Ita,essa mãe que me acorda de noite e fala assim vai ver se O Ita ta coberto, se o Renato e o seu Wilhiam, (seus enfermeiros) , cobriu o Ita ? fecharam a Janela ta ventando, ele tossiu, ve se eles estão olhando dele direitinho, essas perguntas é toda a noite do nada ela acorda e me acorda cutucando e fazendo isso,demorou para acordar to te chamando faz horas, kkkkk, Be , ela pode ter os defeitos normais de uma pessoa, mas é uma mãe admirável com um amor por vcs Ita, Fabio, Betina , Maria , BuBu Luca, BeBé , Bito, Dani e claro pelo Nene é demais, mulher forte que ontem eu admirava e hoje e que hoje aprendi a ama-la. vou parar pois estou chorando, feliz dias das máes para vcs Dani Betina, e para minha linda Maria Elvira.

    Curtir

    • bettinabopp
      maio 11, 2014

      Querida, eu sei e agradeço o carinho e cuidado que você tem por ela – e pelo Ita! E a gente só briga com quem a gente ama! Muito obrigada por tudo! Bjok

      Curtir

  2. Marília
    maio 11, 2014

    Bettina querida, tem coisas que eu não posso mudar mas, se você precisar há qualquer momento, eu sei fazer strogonoff de nozes! bjs bjs,bjs (p.s. Arrasou no post!)

    Curtir

    • bettinabopp
      maio 11, 2014

      Bom saber, querida! Mas não precisa ser o estrogonofe de nozes. Pode ser aquele bolo delícia que comi na sua casa, acompanhado de conversas e saudades! Vamos marcar outros! Beijo e feliz dia das mães pra você e sua mãe querida!

      Curtir

  3. Luis Henrique
    maio 11, 2014

    Lindas palavras Bettina !!! Ela é linda até hoje. Me lembro dela no trânsito, xingava outros motoristas barbeiros e depois beijava todos os santinhos do porta luvas do carro.

    Curtir

  4. Miudo
    maio 11, 2014

    Lindo texto Bettina, o Ita sempre esta em minhas oraçōes e desejo o que de melhor aconteça para ele , mas quando leio os seus textos , fico Mais proximo ( Tenho ele sorrindo e ainda jovem, junto do Fabinho ) e envio amor para ele . Sinto que recebe pois eu fico Feliz e sua força ( força de Mãe )faz ele se preencher do carinho de todos. Feliz dia da mães,

    Curtir

    • bettinabopp
      maio 11, 2014

      Sei que está próximo, Miúdo. Eu sinto e ele sente! Obrigada, querido! Beijo nas mães da família!

      Curtir

  5. lulicrespin
    maio 11, 2014

    Hoje me fugiram as palavras
    Entre lagrimas e admiração li e reli seu texto Bê
    Realmente é quase que inexplicável como sua mãe lida com tudo
    Como ela sem pensar agarrou o Ita com todas as forças e seguiu a vida como se cada dia fosse um presente
    Ela não teve raiva, revolta, depressão, lamento
    Enquanto nós mortais caíamos pelos lados cada um com um mal interno
    Ela seguiu os dias cuidando de exatamente tudo e de você Ita impecavelmente
    E olha que vieram mais invernos rigorosos para ela
    Se hoje ela as vezes suspira mais forte e e vemos nos olhos dela um canto de tristeza e lamento
    É porque
    “Metade dela é amor e a outra metade também”
    Te amo!!!!!

    Curtir

  6. Camilla Abduch
    maio 11, 2014

       MARAVILHOSO TEXTO !!!!!  Dá um beijo nas mães de sua familia !!!!!   bjs.. Camilla

    Curtir

  7. Sofia Faria
    maio 12, 2014

    Lindas vcs!sua mae e vc!!!Ele realmente e uma pessoa iluminada,por ter vcs.O amor que move vcs eh incrivel. e o mesmo que alimenta,que transforma ele todos os dias.Td muito lindo!!!beijos boa semana pra vcs e um enorme no Ita.

    Curtir

  8. gilvania gil
    maio 12, 2014

    oi betti, como ela é lindaaa e q orgulho vc tem dela ❤
    vou te acompanhar, amei aqui s2
    te segui : )
    passa no meu blog:
    http://gilvaniagil.com/

    Curtir

    • bettinabopp
      maio 12, 2014

      Vou passar sim! Que bom que leu e que gostou. Me deixa feliz!

      Curtir

      • gilvania gil
        maio 12, 2014

        di nada betti *-*
        amg, como vc ja tem experiencia com blog posso te perguntar algo?
        …to triste demais por nao poder usar o blog normalmente e ja tenho dominio; eu desde quando o carregamento ate ao postar as fotos elas ficam repetidas, passo o dia concertando e se ficar tudo alinhado depois volta a repetir as fotos denovo 😦
        vc ja passou por isso no inicio do blog?
        tem como me ajudar?

        Curtir

  9. Bruna
    maio 12, 2014

    Avó e mãe maravilhosas.
    Texto lindo de doer.
    Te amo!

    Curtir

  10. bettinabopp
    maio 12, 2014

    Amo tanto que até dói!

    Curtir

  11. Kris
    maio 13, 2014

    Lindo texto, o Ita vai adorar. Dna Maria Elvira é um ser a parte e você, irá pelo mesmo caminho que ela percorre. Ri alto com a parte da manicure, rs! Bjs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em maio 11, 2014 por e marcado , , , , , , , , , .